Video clínico

Recobrimento radicular com a técnica do envelope modificado em área de dilaceração radicular

Você precisa estar logado para ver este conteúdo. Faça o Login para acessar.

Inicialmente foi preparado um envelope total com o uso de tunelizadores a partir da margem gengival. Na sequência foi realizada a divisão do retalho com a utilização de microlâminas e complementação com tunelizadores. Note-se que a liberação foi realizada até os dentes adjacentes e ultrapassando o limite da linha mucogengival, garantindo a criação do espaço necessário para a acomodação do enxerto e também a devida passividade na mobilização do retalho. Instrumentos rotatórios e manuais foram utilizados para a descontaminação radicular, conjuntamente com EDTA 24% (PrefGel) durante dois minutos, seguida de intensa irrigação. Na área foram aplicadas proteínas derivadas da matriz do esmalte (Emdogain) e enxerto de tecido conjuntivo foi posicionado e estabilizado junto ao retalho vestibular com suturas. Uma sutura tipo suspensório foi utilizada, seguida de pontos simples.